Veja Também

 

 
 
 
 
Notícias - Geral
 
Economia: Indústrias de Mato Grosso podem perder R$ 770 milhões com feriados este ano

Postado em: 09/01/2016 10:29:00
Divulgação

As indústrias mato-grossenses podem perder R$ 770 milhões com os feriados que cairão em dias úteis este ano. Segundo uma estimativa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), a perda representa cerca de 4,82% do Produto Interno Bruto (PIB) do setor no Estado, estimado em mais de R$ 15 bilhões. Mato Grosso aparece em 11º lugar entre todas as unidades federativas que mais serão prejudicadas, proporcionalmente ao que deve ser arrecadado.

Oficialmente, o Brasil tem nove feriados nacionais e sete pontos facultativos. Três destes, no entanto, tornaram-se, por tradição, feriados em todo o país (segunda e terça-feira de Carnaval e Corpus Christi). Assim, o número de feriados nacionais em dias úteis chega a 11. Há também um feriado estadual (dia da Consciência Negra, em novembro). Caso a estimativa esteja correta, a perda aproximada para o Estado será de R$ 70 milhões por cada dia sem atividade industrial.

No ranking das perdas no Centro-Oeste, Mato Grosso fica atrás apenas de Goiás, que deve ter R$ 1,7 bilhão a menos com a atividade industrial. Mato Grosso do Sul, com R$ 629 milhões a menos e Distrito Federal, com R$ 568 milhões, aparecem na terceira e quarta colocações, respectivamente. São Paulo, estado mais industrializado do Brasil, pode deixar de movimentar R$ 19 bilhões.

Sem apresentar dados regionais, o levantamento apontou ainda que o prejuízo pode ser maior. Isso porque, segundo o estudo, as paralisações na atividade industrial provocam uma grande perda de arrecadação tributária. Apenas com o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) os governos estaduais poderiam deixar de arrecadar R$ 572 milhões por dia. No fim das contas, a União e as 27 unidades da federação podem perder, por conta de feriados nacionais e estaduais, R$ 18,1 bilhões da indústria da transformação este ano.

Como alternativa aos prejuízos, o Firjan defendeu a revisão de todos os feriados. “Alguns poderiam ser considerados como datas comemorativas e aqueles que caírem no meio de semana poderiam ser deslocados para segunda-feira ou sexta-feira. Em vista da atual necessidade de estimular a atividade produtiva e, ao mesmo tempo, aumentar a arrecadação, essas medidas seriam extremamente oportunas, além de uma alternativa para evitar um aumento de impostos”, destacaram as organizações que compõem o sistema.

O levantamento estima que o Brasil deve perder, no total, R$ 54,6 bilhões com os feriados.

Fonte: Só Notícias