Veja Também

 

 
 
 
 
Notícias - Geral
 
Assalto: Quase 40 agências dos Correios já foram assaltadas neste ano em MT

Postado em: 15/07/2015 11:26:00
Divulgação

Trinta e nove agência dos Correios já foram alvos de assaltos neste ano em Mato Grosso, segundo dados do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect-MT). De acordo com o sindicato da categoria, o estado tem 157 agências. O último assalto ocorreu nesta segunda-feira (13) em Santo Antônio de Leverger, a 35 km de Cuiabá.

Além da sensação de insegurança, os trabalhadores tentam lidar com os traumas causados após os assaltos. No município de Rosário Oeste, a 133 km da capital, a agência dos Correios foi assaltada três vezes, somente no mês passado. Em cinco anos foram seis assaltos. O atendimento é feito de forma parcial com atendentes remanejados de outras cidades, já que cinco funcionários foram afastados.

“A realidade hoje é cruel. Os trabalhadores estão com medo, estão traumatizados e sem condição nenhuma de trabalhar hoje nos Correios devido à falta de segurança”, declarou Alexandre Aragão, representante do sindicato da categoria.

Em Acorizal, a 59 km de Cuiabá, apenas duas pessoas trabalhavam na agência dos Correios. O local foi fechado desde a semana passada, após um assalto.

Conforme o Sintect-MT, das 157 agências de Mato Grosso, 145 não tem nenhum tipo de segurança. Os trabalhadores reivindicam segurança e investimentos nas agências. Apenas 12 agências dos Correios contam com portas equipadas com detectores de metais e seguranças armados.

Porém, sete delas estão localizadas na região metropolitana de Cuiabá. Mesmo com esses equipamentos, o gerente de uma agência foi sequestrado e forçado a abrir o cofre da unidade, em Várzea Grande.

Por se tratar de um órgão federal, a segurança é feita pela Polícia Federal de Mato Grosso. Em nota, a PF informou que estão sendo instaurados inquéritos para apurar a ação em Santo Antônio de Leverger e outros crimes em outras agências dos Correios no estado.

Os Correios informaram que estão investindo na vigilância das agências em Mato Grosso.

Fonte: G1 MT