Veja Também

 

 
 
 
 
Notícias - Geral
 
Aftosa: MT doa 105 mil doses de vacina contra febre aftosa para a Bolívia

Postado em: 10/11/2016 18:20:00
Divulgação

O Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) entregou 105 mil doses de vacinas contra febre aftosa para o Comitê Internacional Misto Brasil Bolívia (CIMBB). A entrega foi nesta terça-feira (08.11), em Cáceres, no Sindicato Rural do município. As vacinas foram doadas pelo Fundo Emergencial de Saúde Animal de Mato Grosso (Fesa-MT), para uma atenção maior na região de fronteira.

 

Das 105 mil doses da vacina, 80 mil serão destinadas para San Matias (divisa com Cáceres e Porto Espiridião), e 25 mil doses da vacina para o município de San Ignácio de Velasco, que faz divisa com Vila Bela da Santíssima Trindade. As vacinas são distribuídas à pequenos e médios produtores bolivianos.

 

De acordo com o presidente do Indea, Guilherme Nolasco, a cooperação com o país vizinho é essencial para a manutenção do status sanitário. “Temos uma extensão de fronteira seca com a Bolívia, com propriedades limítrofes, e o nosso objetivo é manter a sanidade do rebanho. Mato Grosso está livre da febre aftosa há 20 anos, e esse trabalho de cooperação é uma garantia de que estamos protegendo o rebanho bovino brasileiro”.

 

Os CIMBBs são formados pelo Indea e Sindicados Rurais dos municípios mato-grossenses da fronteira, pelo Serviço Nacional de Sanidade Agropecuária e Inocuidade Alimentar da Bolívia (Senasag), Associação de Ganaderos de San Matias, Associação de Ganaderos de San Ignácio de Velasco (Agasiv) e Comitês Cívicos (representação dos indígenas).

 

Mato Grosso

 

Vinte e duas equipes do Indea irão acompanhar a vacinação em aproximadamente 800 propriedades localizadas em Cáceres, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião e Vila Bela da Santíssima Trindade, municípios na região de fronteira com a Bolívia. Nesses municípios ainda será realizado o trabalho de educação sanitária em escolas rurais, com palestras que abordarão assuntos referente à sanidade animal e vegetal.

 

Nesta etapa da campanha em Mato Grosso é obrigatória a vacinação de todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando. Estima-se que 29,3 milhões de animais sejam vacinados. A comunicação da imunização do rebanho pode ser feita até 12 de dezembro nos escritórios locais do Indea. A única exceção é para as propriedades localizadas no baixo pantanal, que tem até 15 de dezembro para fazer a comunicação.

 

A multa para quem deixar de vacinar o rebanho dentro do período da campanha é de 2,25 UPF (Unidade Padrão de Fiscal) por cabeça de gado não vacinado. O produtor que atrasar a comunicação fica impossibilitado de emitir Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias.

Fonte: Assessoria Sedec-MT