Veja Também

 

 
 
 
 
Notícias - Geral
 
Licença Maternidade: Projeto de lei quer aumentar tempo de licença maternidade para mães de prematuros

Postado em: 31/08/2016 17:19:00
Divulgação

Mães de crianças prematuras devem ter o tempo de licença maternidade estendido. Este é o Projeto de Lei Complementar (PLC) sugerido pelo deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB). Segundo o PLC, a contagem da licença começaria a partir da alta do bebê. 

Atualmente, o tempo de internação não é levado em conta e, consequentemente, é descontado dos seis meses de licença que a mãe tem por lei. De acordo com a assessoria, o PLC nº 23/2016 seria destinado às mães servidoras do Estado de Mato Grosso, e alteraria a Lei Complementar n° 04/1990, que aprova o Estatuto dos Servidores Públicos da Administração Direta, das Autarquias e das Fundações Públicas Estaduais.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma gestação normal tem de 39 a 42 semanas, e um bebê é considerado prematuro quando nasce com menos de 37 semanas (oito meses). Além disso, o peso também é levado em consideração, já que um bebê é considerado saudável se nascer com peso entre 3200kg e 3400kg (abaixo de 2500kg já é considerado baixo peso). 

A prematuridade pode acontecer por vários motivos, dentre eles causas maternas como mães doentes ou em risco e causas fetais. Nestes casos, a criança fica internada porque precisa de cuidados para respirar, se alimentar, desenvolver órgãos e ganhar peso. Assim que o bebê consegue sugar, passa a tomar o leite do peito da mãe, e recebe alta quando já tem o desenvolvimento, idade ou peso que permite que fique com a família. 

De acordo com Arlan de Azevedo Ferreira, pediatra da Qualivida, a alteração proposta por Maluf é importante, pois “os bebês prematuros precisam de aleitamento e cuidado da mãe, inclusive para o crescimento de áreas vitais, como o cérebro”. 

Fonte: Olhar Direto