Veja Também

 

 
 
 
 
Notícias - Geral
 
Veículos 0Km: Vendas desabam e semestre é negativo

Postado em: 05/07/2016 18:22:00
Divulgação

As vendas de veículos zero quilômetro, em Mato Grosso, encerram o primeiro semestre de 2016 com queda de 29,56% quando comparadas ao mesmo período do ano passado. Foram 35.464 unidades neste ano contra 50.343 no acumulado dos seis primeiros meses de 2015. Aliás, em 2016, o saldo do período é negativo, sob qualquer ângulo. As vendas de junho, na comparação anual despencaram 60%, passaram de 8.805 para 3.525. Na análise mensal das vendas, junho ante maio deste ano, a redução é de 45,37%, ao passar de 6.453 unidades para 3.525. 

Os dados divulgados ontem pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que a realidade mato-grossense se difere bastante da que foi consolidada no país no setor automotivo no mês de junho e do primeiro semestre do ano. Em junho houve retração de 0,41% em relação a maio (263.570 unidades em junho, contra 264.645 no mês anterior). Na comparação entre os meses de junho 2016 e o mesmo mês de 2015, o setor teve queda de 19,05%. No acumulado do ano, houve queda de 21,51% para todos os setores somados. No primeiro semestre de 2016 foram emplacadas 1.592.746 unidades, contra 2.029.279 no mesmo período de 2015.

“Os números do setor apontam que retornamos uma década em resultados de vendas”, declarou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. Como explica, apesar de a economia dar sinais de recuperação, o desemprego ainda ameaça a população, afetando, principalmente, os consumidores de motocicletas. Esse segmento apresentou queda de 6,4% em junho sobre maio, caindo 14,76% no semestre. “A base da pirâmide de consumo tem sido a mais afetada, razão pela qual os índices de vendas de motos ainda não mostram sinais de retomada”, avaliou o presidente da Fenabrave. 

Em Mato Grosso, os segmentos de maior impacto na participação das vendas são auto e comerciais leves, juntos, correspondem em 2016 por 48,89% e neste primeiro semestre apresentam queda de 29,62%. Outro setor forte, o de motos, acumula redução anual de vendas de 31,14% nesses seis meses e detém 44,88% do mercado de zero quilômetro. 

Já a maior retração percentual do semestre foi a do segmento de ônibus, cuja retração anual atingiu 64,63%, com participação de 1,57%. 

ANÁLISE - Ainda em compasso de espera por definições políticas, a Fenabrave não alterou suas projeções para o ano, mantendo em a retração esperada para o setor em geral de -15% e chegando a -20% para automóveis e comerciais leves, -5% para motocicletas, -23% para caminhões e -8,5% para implementos rodoviários. “Essas projeções já consideram uma melhora no quadro geral da economia e do setor, pois, se os dados se mantivessem como no início do ano, os resultados seriam piores”, conclui Assumpção Júnior. 

Fonte: Diário de Cuiabá